17 DE SETEMBRO | |

Rio Branco, AC

Giro Acreano no Facebook Giro Acreano no Twitter Giro Acreano no Google Plus Fale conosco
Publicado em 04/08/2016 - 09:30

PM apreende nove quilos de “folha de coca” em táxi na fronteira com a Bolívia

A “Folha de coca” seria utilizada para o preparo da droga no Acre

Wellington Mota,
Assessoria PMAC

A "Folha de coca" seria utilizada para o preparo da droga no Acre. (Foto: Assessoria PMAC)

A “Folha de coca” seria utilizada para o preparo da droga no Acre. (Foto: Assessoria PMAC)

Homens da 2ª Companhia do 9° Batalhão de Polícia Militar (2ªCIA/9° BPM) apreenderam na tarde desta terça-feira, 02, em Plácido de Castro, nove quilos de “folha de coca”. O produto foi encontrado em um táxi, que se deslocava da Bolívia para o Brasil.

Segundo informações dos policiais, eles receberam uma denúncia anônima, que um táxi vindo da Bolívia estaria sendo utilizado para o transporte de drogas e armas.

Os militares diante das informações, realizaram uma barreira policial na fronteira, onde avistaram o veículo. A guarnição abordou o táxi, onde em uma busca veicular foi encontrados sacos com Epadu (Erythroxylon), planta utilizada na produção da cocaína e conhecida popularmente como “folha de coca”.

Dos três ocupantes do veículo, Edson Ferreira (35) assumiu ser o dono da carga. Questionado, ele informou que o produto havia sido encomendado e seria entregue no estado.

Todo material apreendido foi encaminhado para o Centro Integrado de Segurança Pública no município de Plácido de Castro.

A “Folha de coca” seria utilizada para o preparo da droga no Acre

Segundo o tenente-coronel Glayson Dantas, comandante do Policiamento Operacional – III (CPO-III), responsável pela região fronteiriça do Alto Acre com a Bolívia e o Peru, a apreensão evitou o preparo da droga no estado do Acre.

“Tem a possibilidade de existir laboratórios de preparo de pasta base de cocaina em Rio Branco ou em outros municípios do estado. Considerando que com 100 kg de folhas de Epadu [COCA], pode-se preparam aproximadamente 900 g de oxidado, que depois pode produzir 10 kg de pó”, explicou o oficial.

O comandante aproveitou a oportunidade para salientar que as operações conjuntas com a Polícia Nacional Boliviana e Peruana serão intensificadas ao longo do 2° semestre e pediu o apoio da comunidade em denunciar as ações delituosas na região.


Veja também

Deixe seu comentário