21 DE OUTUBRO | |

Rio Branco, AC

Giro Acreano no Facebook Giro Acreano no Twitter Giro Acreano no Google Plus Fale conosco
Publicado em 24/10/2016 - 13:10

Moradores da Boca do Iaco denunciam onda de furtos e arrombamentos na zona rural de Sena Madureira

A comunidade solicita, em caráter de urgência, policiamento no local para inibir a ação dos meliantes.

bocadoiaco

Os moradores da comunidade Boca do Iaco, situada próximo ao município de Sena Madureira, procuraram nossa reportagem na manhã desta segunda-feira (24) para denunciar a onda de furtos e arrombamentos que vêm acontecendo nos últimos dias no local. Temendo represálias por parte dos infratores, eles preferem não se identificar, mas atestam que não agüentam mais viver nesse clima de insegurança.

“Começaram levando os motores de embarcações. Agora estão entrando nas casas dos moradores e furtando televisores e outros objetos. A gente não pode mais nem ir pra igreja ou fazer as compras na cidade, pois corremos o risco de perder o que conseguimos com tanto sacrifício. Até assaltos já foram registrados. antes, era tranqüilo por aqui, mas de uns tempos pra cá a situação tem sido complicada”, comentou um morador.

A comunidade solicita, em caráter de urgência, policiamento no local para inibir a ação dos meliantes. “Já procuramos as autoridades em Sena Madureira, mas fomos informados que a Boca do Iaco faz parte do estado do Amazonas, com isso, a Polícia de Sena não pode intervir. Não sabemos mais a quem recorrer. Ontem mesmo tentaram atear fogo em um ônibus que fez uma viagem até a Boca do Iaco”, completou o morador.

Por conta dessa questão geográfica, a Polícia de Boca do Acre é quem deve adotar as medidas cabíveis em relação a esta situação. Decorre que a cidade de Boca do Acre fica distante da Boca do Iaco, dificultando até mesmo o deslocamento dos moradores até lá para solicitarem ajuda.

Mesmo pertencendo ao estado do Amazonas, a comunidade Boca do Iaco sempre teve uma relação muito forte com Sena Madureira. A grande maioria dos moradores vota em Sena, além de ter relação socioeconômica com a cidade acreana.

Por enquanto, os moradores continuam amedrontados com a propagação de ações delituosas no referido local.

 

Com informações,
SenaOnline


Veja também

Deixe seu comentário