18 DE OUTUBRO | |

Rio Branco, AC

Giro Acreano no Facebook Giro Acreano no Twitter Giro Acreano no Google Plus Fale conosco
Publicado em 05/07/2017 - 16:28

Sem Legislação Específica, Cassinos Virtuais oferecem entretenimento a internautas

De acordo com dados do Instituto Jogo Legal, as atividades como Cassinos e Bingos já são legalizadas na maior parte dos países que compõem a Organização das Nações Unidas.

Da Redação,
Portal Giro Acreano

Foto: Divulgação

Com a proibição dos jogos de azar em estabelecimentos físicos, a alternativa online tem aumentado muito em popularidade, atendendo aos adeptos dos jogos que não podem ir a outro país onde os cassinos são permitidos por lei, como Las Vegas (Estados Unidos), Monte Carlo (Mônaco) ou Londres (Inglaterra) para curtir a adrenalina das apostas.

No Brasil, vários cassinos virtuais oferecem essa possibilidade. Dentre eles, está o Cassino Online Brasil, cuja promessa é de ser “um site totalmente independente, especializado em produzir e disponibilizar aos usuários brasileiros informações relevantes sobre iGaming através de um portal com conteúdo 100% original e gratuito”.

De acordo com dados do Instituto Jogo Legal, as atividades como Cassinos e Bingos já são legalizadas na maior parte dos países que compõem a Organização das Nações Unidas. Dos 193 países-membros da ONU, apenas 37 proíbem esses jogos, dentre eles, o Brasil. Estima-se que a liberação dos jogos de azar no país poderá gerar uma arrecadação de R$ 20 bilhões por ano.

Em fevereiro deste ano, a Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional aprovou o Projeto de Lei que legaliza os jogos de azar no Brasil. O Projeto de Lei do Senador Ciro Nogueira (PP-PI) legaliza cassinos, bingos, apostas e o jogo do bicho. Pela regra, as casas seriam exploradas em regime de concessão feitas pela Caixa Econômica Federal. Tal projeto visa conter a evasão de divisas, estimadas em R$ 3 bilhões por ano.

“Existe uma lacuna legislativa que proíbe a exploração dos jogos de azar no território brasileiro mas não impede que apostadores despendam recursos em jogos de azar na internet a partir de empresas sediadas em outros territórios, tais como Costa Rica, Gibraltar, Ilhas Mann, Curaçao, etc”, argumentou o Senador Ciro Nogueira, na justificativa do Projeto de Lei.


Veja também

Deixe seu comentário