22 DE JULHO | |

Rio Branco, AC

Giro Acreano no Facebook Giro Acreano no Twitter Giro Acreano no Google Plus Fale conosco
Publicado em 14/02/2019 - 15:32

Jovem que teve “ladrão e vacilão” tatuado na testa é preso por suspeita de furto

Rapaz foi detido na madrugada desta quinta, em São Bernardo do Campo, após ser acusado pelo furto de um celular e um agasalho em posto de saúde.

Foto: Divulgação/ROCAM.

O jovem que teve a frase “eu sou ladrão e vacilão” tatuada na testa em São Bernardo do Campo, em julho de 2017, foi detido na madrugada desta quinta-feira (14), por suspeita de furto em um posto de saúde em Ferrazópolis, bairro da mesma cidade do ABC Paulista. O jovem com a testa tatuada é suspeito de furtar um celular e um agasalho de uma das funcionárias do posto.

No boletim de ocorrência, registrado no 1º Distrito Policial do município, os policiais responsáveis pelo jovem escreveram o seu nome e acrescentaram a informação “vulgo ladrão e vacilão”. O mesmo aconteceu nas redes sociais. O jovem ainda tem parte da testa tatuada, pois o procedimento de remoção de tatuagem não foi concluído. 

Agora, ele passará por uma audiência de custódia no Fórum de São Bernardo do Campo. Essa não é a primeira vez que o jovem que passou pelo episódio de humilhação em São Bernardo foi preso depois da tatuagem.

Isso porque, em março do ano passado, ele acabou sendo detido em flagrante por furtar desodorantes de um supermercado em Mairiporã, na Grande São Paulo.  Na ocasião, uma fiança de R$ 1 mil foi paga e ele passou a responder pelo crime em liberdade.

Já foi comprovado por meio de laudos médicos que o jovem sofre com problemas de dependência química. Para tratá-los, ele chegou a ser internado por 16 meses. Na época da prisão do ano passado, de acordo com a Polícia Civil, o jovem estava internado numa clínica para dependentes de drogas e álcool na cidade e teria tido uma recaída.

Em 2017, o pedreiro Ronildo Moreira de Araújo e o tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis  foram presos em flagrante após terem tatuado a testa do adolescente com a frase “eu sou ladrão e vacilão”. A ação foi filmada e veiculada nas redes sociais. Na época, o menino tinha 17 anos. À época, à polícia, eles alegaram que resolveram deixá-lo com a testa tatuada  “como forma de punição” porque ele teria tentando furtar uma bicicleta na região.

Fonte: iG/São Paulo.


Veja também

Deixe seu comentário