18 DE OUTUBRO | |

Rio Branco, AC

Giro Acreano no Facebook Giro Acreano no Twitter Giro Acreano no Google Plus Fale conosco
Publicado em 02/04/2018 - 11:21

Veja quais Secretários de Estado, Diretores e Secretária-Adjunta darão adeus ao Governo

Reportagem obteve lista com dez nomes, incluindo o do assessor especial ex-deputado Elson Santiago, que deixarão cargos para disputar a eleição em outubro.

Por Archibaldo Antunes,
da ContilNet Notícias.

Pelo menos cinco secretários do governo de Tião Viana deverão ser exonerados da administração pública nos próximos dias. A razão é que eles pretendem concorrer a diferentes cargos públicos nas eleições deste ano. O desfalque na esfera estadual se estende ao município de Rio Branco, com a renúncia ao mandato pelo prefeito Marcus Alexandre (PT). A data para desincompatibilização foi estipulada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) até o dia 7 de abril (seis meses antes do pleito), salvo algumas exceções.

Estão na lista de ‘exoneráveis’ os secretários estaduais Sibá Machado (Sedens), Henry Nogueira (Pequenos Negócios), Gemil Júnior (Saúde), Márcia Regina (Casa Civil) e Emylson Farias (Segurança Pública).

Além deles, saem também o diretor-presidente do Iteracre, Nil Figueiredo, a secretária-adjunta de Pequenos Negócios, Silvia Monteiro, o diretor do Instituto Socioeducativo do Acre (ISE), Rafael Almeida, o diretor do Detran, Pedro Longo, e o assessor especial do ogvernados Tião Viana Elson Santiago, ex-presidente da Assembleia Legislativa do estado.

Sibá Machado (PT) volta a assumir o cargo de deputado federal nesta terça-feira (3), do qual se ausentou há um ano e sete meses, sendo substituído por Moisés Diniz (PCdoB).

Suplente pelo PDT nas eleições de 2014, Henry Nogueira vai novamente disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa. Após as eleições, ele substituiu, na SEPN, José Carlos Reis da Silva, também derrotado no pleito – e remanejado, à época, para a Secretaria de Agricultura e Pecuária (Seap).

Henry Nogueira. Foto: Reprodução.

O próximo da lista é Gemil Júnior (Saúde), postulante à Aleac pelo PSDC. Egresso da iniciativa privada, na qual criou fama de exímio administrador, sua passagem pela Sesacre divide opiniões.

Gemil Junior. Foto: Reprodução.

A chefe da Casa Civil do governo – cargo equivalente ao de secretário de estado –, Marcia Regina, também precisará se desincompatibilizar das funções por ter sido apontada como suplente do senador Jorge Viana (PT), pré-candidato à reeleição.

Márcia Regina ao lado de Tião Viana. Foto: Gleilson Miranda/Secom.

Já Emylson Farias (PDT) terá de se afastar da Segurança Pública para concorrer, na condição de vice, ao governo do Acre ao lado do prefeito Marcus Alexandre.

Emylson Farias. Foto: Reprodução.

Mais baixas e algumas dúvidas

O diretor-presidente do Instituto de Terras do Acre, Nil Figueiredo, deverá participar do último grande evento do Iteracre nesta terça, dia 3 de abril, na Vila do Incra, município de Porto Acre. No dia 7, ele não fará mais parte da gestão de Tião Viana, disposto a consolidar sua pré-candidato a deputado estadual pelo PT.

Nil Figueiredo. Foto: Reprodução.

Outros que estarão na corrida por uma das 24 vagas no parlamento estadual é o diretor do Instituto ISE, Rafael Almeida, o diretor do Departamento Estadual de Trânsito, Pedro Longo, e o assessor especial e ex-deputado Elson Santiago.

Pedro Longo. Foto: Reprodução.

Também na lista dos demissionários consta o nome da secretária-adjunta de Pequenos Negócios, Silvia Monteiro. Ousada, Silvia promete disputar uma das oito cadeiras na Câmara Federal.

A reportagem não conseguiu confirmar se a vice-governadora Nazareth Araújo (PT), vai concorrer nessas eleições.

A informação de que a secretária de Estado de Comunicação, Andréa Zílio, haveria de concorrer a uma vaga de deputada estadual foi descartada pela fonte consultada pela ContilNet.


Veja também

Deixe seu comentário