12 DE NOVEMBRO | |

Rio Branco, AC

Giro Acreano no Facebook Giro Acreano no Twitter Giro Acreano no Google Plus Fale conosco
Publicado em 30/07/2016 - 22:22

“Não me abandonem”, diz eletricista antes do coma; paciente aguarda vaga na UTI do HC no Acre

Após a gravação de um vídeo com a família, a reportagem foi informada, por telefone, que Dorisnei teve uma forte convulsão

Paciente entra em coma enquanto aguarda vaga em UTI/Foto: Folha do Acre

Paciente entra em coma enquanto aguarda vaga em UTI/Foto: Folha do Acre

 

O eletricista Dorisnei Cardoso da Silva aguarda há 60 dias uma vaga na UTI do Hospital das Clínicas. O homem está entubado e em coma profundo no Leito 178 da Enfermaria “D”. Na tarde deste sábado (30), a família chamou a nossa equipe de reportagem para denunciar a direção da unidade.

Não há diagnóstico preciso para um problema que seria “neurológico” e cuja cura só seria possível numa Unidade de Terapia Intensiva. Quando consciente, Dorisnei pediu para não ser abandonado e se disse receoso.

“Disseram que era pneumonia, mas já foi descartado. Abriram a cabeça dele, retiraram uma massa e mandaram para exame. Isso já tem duas semanas. O resultado da biópsia ainda não chegou. A gente não sabe o que meu irmão tem, e ele entra em crise todo dia. Fica se tremendo todo, como se estivesse sendo eletrocutado”, disse a dona de casa Dirnei Cardoso.

Após a gravação de um vídeo com a família, a reportagem foi informada, por telefone, que Dorisnei teve uma forte convulsão.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=ZdxEGRErAuo]

Os médicos informaram que Dorisnei foi acometido de infecção hospitalar. A família estranha que o paciente permaneça numa enfermaria, próximo de vários outros pacientes.

Segundo a família, uma enfermeira agiu com certo destempero emocional ao ser chamada na ausência do médico. Dorisnei estava passando mal e a profissional de saúde, irritada, disse que aquele era o seu horário de almoço.

“Estou fazendo um favor, pois eu trabalho em UTI”, teria dito ela, segundo conta a irmã do paciente.

Procurada pela reportagem, a assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde do Acre informou que quando não há vagas nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) dos hospitais públicos os pacientes são assistidos e recebem o atendimento onde estão até conseguirem vaga e transferência para para a UTI.

No final da edição da reportagem, a assessora de imprensa da Sesacre informou que a vaga para Dorisnei já havia sido solicitada e será encaminhado para a UTI o mais rápido possível.

Com informações,
Folha do Acre


Veja também

Deixe seu comentário