18 DE JANEIRO | |

Rio Branco, AC

Giro Acreano no Facebook Giro Acreano no Twitter Giro Acreano no Google Plus Fale conosco
Publicado em 15/03/2017 - 14:06

Matrículas continuam abertas para educação em tempo integral no Acre

Oito escolas irão funcionar em tempo integral: Instituto de Educação Lourenço Filho, Humberto Soares, Armando Nogueira, Boa União, Glória Perez, Sebastião Pedrosa e José Ribamar Batista (Ejorb), localizadas em Rio Branco.

Da Redação,
Giro Acreano

Educação em tempo integral ganhou força no debate pela melhoria da qualidade do ensino no país. Foto: Arquivo

A discussão sobre educação integral está cada vez mais presente na agenda das escolas brasileiras, principalmente as públicas. Inserida nos projetos políticos de governos, os conceitos e práticas inerentes a esse modelo educacional ganharam mais força no debate pela melhoria da qualidade do ensino no país.

No Acre, para fazer a educação integral acontecer, o Governo do Estado está fazendo investimentos na ordem de R$ 28 milhões, dos quais R$ 7 milhões são contrapartida do Governo Federal e outros R$ 21 milhões, de recursos próprios do Estado.

Oito escolas irão funcionar em tempo integral: Instituto de Educação Lourenço Filho, Humberto Soares, Armando Nogueira, Boa União, Glória Perez, Sebastião Pedrosa e José Ribamar Batista (Ejorb), localizadas em Rio Branco.

A meta é atender inicialmente 3.760 alunos. Com matrículas abertas, ainda sobram 493 vagas. As aulas iniciam no próximo dia 3 de abril. Apenas a Escola José Ribamar Batista preencheu as vagas oferecidas.

“A proposta das Escolas Jovens não é apenas o aumento da carga horária. De outro modo, temos um investimento do Estado em uma outra proposta pedagógica que dialoga com o projeto de vida de cada jovem, tendo como pilares excelência na formação acadêmica e na formação para vida baseada nas competências que todo cidadão deve ter no século XXI”, é o que afirma a diretora de ensino da secretaria de Educação, Rúbia Cavalcante.

Ela afirma ainda que nessa modalidade de ensino os alunos terão práticas experimentais em diversos laboratórios. E os professores, por sua vez, terão dedicação exclusiva e serão bonificados por isso.

Experiências inovadoras

Como forma de tornar o ensino mais atraente algumas disciplinas serão optativas. Irá constar também na grade curricular experimentações em laboratórios, construção e participação de projetos sociais que ajudem a comunidade.

A meta da Secretaria de Educação é atender inicialmente 3.760 alunos em 2017. Foto: Arquivo

“É o princípio educativo operado através de práticas e vivências. É a criação de espaços, oportunidades e condições capazes de possibilitar aos estudantes envolver-se em atividades direcionadas à solução de problemas reais desenvolvendo a capacidade de iniciativa, de atuação colaborativa a partir de seus próprios percursos com o apoio dos educadores e de outros estudantes”, frisou Rúbia Cavalcante.

 

Nesta primeira etapa, apenas o ensino médio será contemplado. Por se tratar de um processo de construção demorado, e que no Acre começou muito antes, com a formação dos professores, a ideia é que para 2018 essas escolas se estendam para o ensino fundamental e para a zona rural.

Escolas e as vagas que sobram

Armando Nogueira

1º Ano – 18 vagas

2º Ano – 02 vagas

3º Ano – 02 vagas

Glória Perez

2º Ano – 12 vagas

Boa União

1º Ano – 40 vagas

Sebastião Pedroza

1º Ano – 06 vagas

3º Ano – 11 vagas

Lourenço Filho

2º Ano – 105 vagas

3º Ano – 15 vagas

Humberto Soares

1º Ano – 180 vagas

2º Ano – 62 vagas

3º Ano – 50 vagas

* Com informações da Agência de Notícias do Acre.


Veja também

Deixe seu comentário